Tupinambá - Bairro a 9,8 km da sede

por Câmara de Indiaporã última modificação 09/05/2016 18h14
Dados relativos ao Bairro de Tupinambá de fica a 9,8 km de distância da sede do município de Indiaporã. Câmara Municipal de Indiaporã divulga informações.

Tupinambá

por Câmara de Indiaporã última modificação 23/08/2016 18h54
História do Bairro Tupinambá do município Indiaporã SP. Câmara Municipal de Indiaporã.

Tupinambá

 

Tupinambá é um bairro distante aproximadamente 9,8 km da sede, localizado na zona rural de Indiaporã, um município brasileiro do estado de São Paulo. Localiza-se a uma  latitude -20.0223548 sul e a uma longitude -50.2413541 oeste, estando a uma altitude de 468 metros. Atualmente residem em Tupinambá, uma população que varia entre 150 à 180 habitantes, em um pouco mais de 60 imóveis construídos.

A cidade de Indiaporã tem uma população de 3.903 habitantes (IBGE/2010).[2]Indiaporã pertence à Microrregião de Fernandópolis.

 

História

 

O povoado foi fundado no ano de 1947. Devido a um razoável número de pequenas propriedades rurais no seu entorno, havia a demanda de mão de obra para realizar os trabalhos na lavoura. Muitos trabalhadores que residiam em Indianópolis, povoado vizinho, ali vieram trabalhar e se estabeleceram no povoado prestando serviços aos fazendeiros e sitiantes da redondeza.

Na ocasião da construção da Praça do Bairro Tupinambá, havia duas quadras de terrenos que poderiam servir para tal finalidade e pertenciam uma a Manoel Francisco de Andrade e a outra a seu irmão, José Francisco de Andrade. Os dois queriam que fosse edificada a capela em seu terreno. Após intermediação dos moradores, ficou decidido que José Francisco de Andrade doasse o terreno da praça, onde foi construída em sistema de mutirão a capela católica e no terreno de Manoel Francisco de Andrade fosse construído o campo de futebol.

No dia que ergueu-se o cruzeiro na praça do povoado Tupinambá, foi marcado um jogo de futebol. Após erguerem o cruzeiro, os presentes dirigiram-se para o campo de futebol e antes do início do jogo, sob a liderança do senhor Grenhalghi Faria dos Santos (Guim), fez-se um círculo, ajoelharam-se e de mãos dada foi realizado um terço simbolizando o fim da disputa do local para a praça.

O campo de futebol do Tupinambá Esporte Clube é um local de grandes eventos amadores.

O nome Tupinambá surgiu após discussões entre os fundadores, eles queriam escolher um nome que tivesse ligação com índios, em razão disto prevaleceu Tupinambá, que é o nome de um povo indígena brasileiro, apesar de que foram os índios Caiapós os que habitaram a região.

Considerou-se também na escolha a forte ligação com o povoado vizinho que chamava-se Indianópolis, junção de duas palavras: polis que em grego é cidade e indiana que é uma homenagem a existência de remanescentes silvícolas nos primórdios da colonização, “cidade dos índios”.

Com o passar dos anos sua capela inicial foi demolida e construiu-se outra no local devido ao aumento do número de moradores.

Foi construída também uma escola estadual de primeiro grau. Os alunos que necessitavam continuar os estudos utilizam o transporte escolar gratuito para Indiaporã.

Em Tupinambá sempre houve bares e mercearias que servem de ponto de encontro dos moradores do bairro e das propriedades rurais vizinhas, destacando-se a primeira venda do bairro que foi de propriedade do senhor Valdomiro de Paula Ribeiro e outros comerciantes que sucederam obtiveram sucesso: Amâncio, Rafael Vera e Gersinho.

Após a elevação de Indianópolis à categoria de município com o nome de Indiaporã em 1953, o povoado de Tupinambá permaneceu como bairro na zona rural de Indiaporã.

O local é destaque pelas quermesses que realiza-se anualmente no mês de setembro em sua praça púbica.

Também possui influência política, pois já elegeu vários representantes da comunidade para o cargo de vereador no município de Indiaporã.

 

Entre os fundadores e moradores da região destacam-se: Almiro Ferreira Faria, João Ignácio de Souza, José Ignácio de Souza “Juca Inácio”, José Cândido Avelar, Onofre Ferreira, Benedito Bernardo, Joaquim Lotério, Levino Aurélio, João Fernandes, Zequinha Arruda, Pedrinho Mineiro, Dona Marciana, Os Andrades, Os Gonçalves, Os Fernandes, Benedito de Oliveira “Dito Crispim”, José e João Marques Pereira, Renério de Matos, Aderito Ferreira da Silva, Tomé Faria, João Bernardes, Zé Baianinho, Eunápio Antônio Cotrim “Napim”, Os Lotério “Pedro, José e João”, Mané Mandú, Jaime Fernandes dos Santos, João Lopes da Silva, Jesus Inácio de Souza, Basílio e Levi Machado Theodoro, Benedito Honório de Andrade, José Francisco Gonçalves, Manoel Francisco de Andrade, Adelson Machado, Atílio Lopes da Silva, João Pedro dos Santos, Arão Vicente Maldonado, Amâncio Trevizan, Jerônimo José Gil e outros.

 

Referências

NASCIMENTO, A. F. Memórias de Indiaporã. Fernandópolis. Editora Ferjal. 1999. p. 208 389 390

GIL, E. J. Pesquisa História da Câmara. 2016

 

Ligações Externas

Tupinambá no Google Maps

Ações do documento